Papa Francisco fala inglês em vídeo para iPhone para conferência evangélica

Este vídeo incomum e não oficial do Papa Francisco discutindo a unidade cristã (e falando inglês) foi gravado em um iPhone para os Ministérios Kenneth Copeland, um grupo de pentecostais reunidos nos Estados Unidos.

Veja este vídeo no YouTube



No vídeo, que foi postado no YouTube e não oficialmente divulgado pelo Vaticano, o Papa Francisco discute as divisões históricas entre os cristãos e expressa a esperança de que todos os homens e mulheres de fé sejam capazes de seguir em frente. A mensagem foi gravada em um iPhone por Anthony Palmer, um pastor pentecostal de quem o papa fez amizade na Argentina e a quem o pontífice se referiu como 'meu irmão, um irmão-bispo'. De acordo com Catholic News Service , O Papa Francisco encontrou-se com Palmer no Vaticano em 14 de janeiro.

O papa começa a mensagem em inglês, desculpando-se por ter que mudar para o italiano e explicando que falaria com o coração, que é 'uma linguagem mais simples e autêntica'. Em italiano, ele ofereceu saudações de 'alegria e saudade' ao grupo pentecostal. A alegria, explicou ele, veio do conhecimento de que 'o Senhor está trabalhando em todo o mundo', enquanto o desejo veio do fato de que os cristãos ainda estão separados. O Papa Francisco continuou dizendo que todos os cristãos, incluindo ele mesmo, eram responsáveis ​​pelas divisões por seus próprios pecados. 'Vamos permitir que nosso desejo aumente de modo que nos impulsione a nos encontrarmos, nos abraçarmos e louvarmos a Jesus Cristo como o único Senhor da história', disse o papa, expressando esperança de que todos os cristãos possam se reunir em comunhão no futuro.



Notícias Católicasentra em detalhes explicando a teologia entre a reaproximação católica / protestante:

“As divisões católico-protestantes não tiveram nenhuma razão de existir desde a Declaração Conjunta Católico-Luterana de 1999 sobre a Doutrina da Justificação. O acordo reconhecia que 'somente pela graça, pela fé na obra salvadora de Cristo e não por qualquer mérito de nossa parte, somos aceitos por Deus e recebemos o Espírito Santo, que renova nossos corações ao mesmo tempo em que nos equipa e chama para as boas obras'. '